segunda-feira, 3 de julho de 2017

Isto é Matemática T04E06 O Caminho Mais Curto

sábado, 1 de julho de 2017

Isto é Matemática T04E05 O 3D e a Trignometria

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Isto é Matemática T04E04 É Aquela Base

terça-feira, 27 de junho de 2017

Isto é Matemática T04E03 A Parte da Roda Que Anda Para Trás

domingo, 25 de junho de 2017

Isto é Matemática T04E02 Para Onde Foi o Quadrado

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Isto é Matemática T04E01 Tenho um Logaritmo no Canto do Olho

domingo, 18 de junho de 2017

Isto é Matemática T03E13 A Proporção Divina - Parte 2

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Isto é Matemática T03E12 A Proporção Divina - Parte 1

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Isto é Matemática T03E11 O Guarda Redes e a Geometria da Melhor Defesa

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Isto é Matemática T03E10 Matemati...Quê?

sábado, 10 de junho de 2017

Isto é Matemática T03E09 Hoje Lavas Tu a Louça

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Isto é Matemática T03E08 O Cubo Mágico

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Isto é Matemática T03E07 Dentro das Quatro (ou Mais) Linhas

sábado, 6 de maio de 2017

Isto é Matemática T03E06 Enquanto Há Vida, Há Esperança Matemática

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Isto é Matemática T03E05 O Homem que fez a sua própria sorte

terça-feira, 2 de maio de 2017

Isto é Matemática T03E04 Como Guardar os Ovos

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Isto é Matemática T03E03 O Problema do Aniversário

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Isto é Matemática T03E02 Parabólicas, Castanhas e Orelhas Grandes

sábado, 22 de abril de 2017

Isto é Matemática T03E01 A Chave das Chaves


sábado, 15 de abril de 2017

Isto é Matemática T02E13 Sincronização - Parte 2

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Isto é Matemática T02E12 Sincronização - Parte 1

terça-feira, 11 de abril de 2017

Isto é Matemática T02E11 Xiu... é segredo

domingo, 9 de abril de 2017

Isto é Matemática T02E10 O Raio da Terra

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Isto é Matemática T02E09 Boas Vibrações

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Isto é Matemática T02E08 Epiménides, Mentiras e Vídeo

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Isto é Matemática T02E07 "A Multiplicação e uma nova tabuada"

sábado, 1 de abril de 2017

Isto é Matemática T02E06 "A lógica é fofinha"

quinta-feira, 30 de março de 2017

Isto é Matemática T02E05 A4, A3, A2, A1, A... Mas são verdes

terça-feira, 28 de março de 2017

Isto é Matemática T02E04 Como baralhar um baralho

domingo, 26 de março de 2017

Isto é Matemática T02E03 A Matemática do Euromilhões

sexta-feira, 24 de março de 2017

Isto é Matemática T02E02 A Parábola da Parábola - parte 2

quarta-feira, 22 de março de 2017

Isto é Matemática T02E01 A Parábola da Parábola - Parte 1


quinta-feira, 16 de março de 2017

M.C. Escher


A Matemática de M.C.Escher


Desta vez trago-vos um tema diferente. É sobre o artista gráfico holandês M. C. Escher.
Escher conseguiu aplicar a Matemática, mais precisamente a Geometria, aos seus trabalhos. As suas obras são conhecidas pelo irreal, ilusão espacial e repetição de figuras geométricas. Embora tenha sido péssimo aluno a Matemática e a Artes, Escher consegue cativar reputados matemáticos e cristalógrafos. Ele próprio afirmou que, por vezes, se sentia mais perto do domínio da Matemática que os seus colegas matemáticos! Observando cuidadosamente as suas gravuras, apercebemo-nos das estruturas complexas, criadas geometricamente, que requerem várias observações até se compreender a gravura — se a conseguirem compreender...!!
Escher baseou-se em figuras geométricas de azulejos mouros e na Cristalografia para criar os seus trabalhos. Mas foi mais longe! Pegou nos seus simples desenhos e repetiu-os em série no plano, aplicando múltiplas deslocações e deformações geométricas do desenho base. Estas séries repetem-se até ao infinito, unicamente limitadas pelos limites do papel!
De facto, Escher começou por construir as suas ideias com figuras geométricas. No entanto, o truque engenhoso foi substituir as figuras por pássaros, peixes, lagartos... sem criar espaços perdidos! Mas nunca abandonou os ideais geométricos da translação, simetria, rotação e inclinação. De um modo geral, Escher substituiu as aborrecidas figuras geométricas por outras mais belas e atraentes, criando um maior sentido do uso da Geometria.
Vida e Obra
Se, depois desta pequena introdução, ainda estiveres interessado... poderás saber bastante mais da sua vida em World of Escher. Esta deve ser a primeira página a ser acedida, pois tem a maior concentração de informação sobre Escher. Além de uma Biblioteca (Library), inclui ainda uma loja de Souvernirs, um Concurso (experimentem), e uma Galeria de Arte. Nesta, clica sobre o ficheiro para ter uma análise e melhor reprodução.
Se quiseres uma maior colecção de obras, dirige-te à pagina de David Mcallister ou ThinkQuest 1997 Team 11750. Em ambos os casos, não te esqueças de clicar sobre as obras, para teres uma imagem maior. Se achares que não é suficiente, ou a última pecar pela lentidão de acesso, experimenta (aconselhável) um dos dois sites de FTP: o SUNET ou o deYale.
A Matemática
Perante tanta Arte, falta-nos ainda a nossa querida base científica: a Matemática. A informação sobre este tópico é quase inexistente. Mas, com muito esforço, consegui! NestaTurma de Matemática encontras análises de várias obras, com mini-exposições da técnica usada. Observa bem as páginas introdutórias, onde se mostram estudos gerais de aplicações simples. Aprenderás mais aqui, do que nas análises singulares. Repara nas pequenas alterações feitas; nas interpenetrações de figuras contíguas, alterando-lhes a cor; na inclinação das figuras. Aconselho vivamente a visita a esta página, pois é muito atraente e cativante. Este factor é condicionante para entender a complexidade da Geometria de Escher.
Uma outra página, mais complexa, é a de William Chow Aqui tenta-se explicar esta teoria de grafismos, para a aplicarmos a programas de computador. Infelizmente, a inexistência de imagens dificulta muito a sua compreensão. Por isso, é prioritário visitares a primeira página, e, só depois, esta.
Um Desafio...
Em todas as páginas, os infonautas são desafiados a criarem um gráfico à la Escher!! Toma como exemplos os de Jim McNeill ou os de HansKuiper. Esta última tem uma vasta colecção de links sobre este tema. Admira-te!!
Mas se, ainda assim, existir dificuldade em perceber toda esta Geometria de Escher, faz como eu: tenta criar as tuas próprias figuras. Será difícil, a princípio, mas muito cativante. Este é o verdadeiro encanto desta arte.
Para te facilitar, dar-te-ei algumas dicas. Toma o meu molde como exemplo.
Comecei com uma figura muito simples que me parecesse fácil de encadear (um peixe), e, só mais tarde, criei variações; eis o resultado. É importante que esta simples figura tenha uma simetria, mesmo que só aproximadamente, como a minha. Facilitará bastante o desenho do molde, se o inserires num rectângulo. (Se quiseres estar em vantagem relativamente a Escher, trabalha num computador.) Desenha só uma das metades da figura, criando uma segunda simetria implícita, e tenta criar novos moldes baseados no primeiro! Ao repetires o molde na tua obra, aplicando-lhe transformações geométricas, irás reparar que metade da vizinhança exterior é um cópia da metade interior do molde; parece óbvio (repara no meumolde final e na respectiva "obra"!), mas se observares os trabalhos dele, este segredo não é tão evidente. Logo, as várias silhuetas formam conjuntos sem quaisquer espaços perdidos; este ponto fulcral confunde o nosso pensamento, e é aqui que Escher demonstra a sua genialidade!
Rudolf Appelt

segunda-feira, 13 de março de 2017

M. C. Escher.


Desta vez trago-vos um tema diferente. É sobre o artista gráfico holandês M. C. Escher.
    Escher conseguiu aplicar a Matemática, mais precisamente a Geometria, aos seus trabalhos. As suas obras são conhecidas pelo irreal, ilusão espacial e repetição de figuras geométricas. Embora tenha sido péssimo aluno a Matemática e a Artes, Escher consegue cativar reputados matemáticos e cristalógrafos. Ele próprio afirmou que, por vezes, se sentia mais perto do domínio da Matemática que os seus colegas matemáticos! Observando cuidadosamente as suas gravuras, apercebemo-nos das estruturas complexas, criadas geometricamente, que requerem várias observações até se compreender a gravura — se a conseguirem compreender...!!
    Escher baseou-se em figuras geométricas de azulejos mouros e na Cristalografia para criar os seus trabalhos. Mas foi mais longe! Pegou nos seus simples desenhos e repetiu-os em série no plano, aplicando múltiplas deslocações e deformações geométricas do desenho base. Estas séries repetem-se até ao infinito, unicamente limitadas pelos limites do papel!
    De facto, Escher começou por construir as suas ideias com figuras geométricas. No entanto, o truque engenhoso foi substituir as figuras por pássaros, peixes, lagartos... sem criar espaços perdidos! Mas nunca abandonou os ideais geométricos da translação, simetria, rotação e inclinação. De um modo geral, Escher substituiu as aborrecidas figuras geométricas por outras mais belas e atraentes, criando um maior sentido do uso da Geometria.
    Vida e Obra
    Se, depois desta pequena introdução, ainda estiveres interessado... poderás saber bastante mais da sua vida em World of Escher. Esta deve ser a primeira página a ser acedida, pois tem a maior concentração de informação sobre Escher. Além de uma Biblioteca (Library), inclui ainda uma loja de Souvernirs, um Concurso (experimentem), e uma Galeria de Arte. Nesta, clica sobre o ficheiro para ter uma análise e melhor reprodução.
    Se quiseres uma maior colecção de obras, dirige-te à pagina de David Mcallister ou ThinkQuest 1997 Team 11750. Em ambos os casos, não te esqueças de clicar sobre as obras, para teres uma imagem maior. Se achares que não é suficiente, ou a última pecar pela lentidão de acesso, experimenta (aconselhável) um dos dois sites de FTP: o SUNET ou o de Yale.
    A Matemática
    Perante tanta Arte, falta-nos ainda a nossa querida base científica: a Matemática. A informação sobre este tópico é quase inexistente. Mas, com muito esforço, consegui! Nesta Turma de Matemática encontras análises de várias obras, com mini-exposições da técnica usada. Observa bem as páginas introdutórias, onde se mostram estudos gerais de aplicações simples. Aprenderás mais aqui, do que nas análises singulares. Repara nas pequenas alterações feitas; nas interpenetrações de figuras contíguas, alterando-lhes a cor; na inclinação das figuras. Aconselho vivamente a visita a esta página, pois é muito atraente e cativante. Este factor é condicionante para entender a complexidade da Geometria de Escher.
    Uma outra página, mais complexa, é a de William Chow Aqui tenta-se explicar esta teoria de grafismos, para a aplicarmos a programas de computador. Infelizmente, a inexistência de imagens dificulta muito a sua compreensão. Por isso, é prioritário visitares a primeira página, e, só depois, esta.
    Um Desafio...
    Em todas as páginas, os infonautas são desafiados a criarem um gráfico à la Escher!! Toma como exemplos os de Jim McNeill ou os de HansKuiper. Esta última tem uma vasta colecção de links sobre este tema. Admira-te!!
    Mas se, ainda assim, existir dificuldade em perceber toda esta Geometria de Escher, faz como eu: tenta criar as tuas próprias figuras. Será difícil, a princípio, mas muito cativante. Este é o verdadeiro encanto desta arte.
    Para te facilitar, dar-te-ei algumas dicas. Toma o meu molde como exemplo.

esta vez trago-vos um tema diferente. É sobre o artista gráfico holandês M. C. Escher.
    Escher conseguiu aplicar a Matemática, mais precisamente a Geometria, aos seus trabalhos. As suas obras são conhecidas pelo irreal, ilusão espacial e repetição de figuras geométricas. Embora tenha sido péssimo aluno a Matemática e a Artes, Escher consegue cativar reputados matemáticos e cristalógrafos. Ele próprio afirmou que, por vezes, se sentia mais perto do domínio da Matemática que os seus colegas matemáticos! Observando cuidadosamente as suas gravuras, apercebemo-nos das estruturas complexas, criadas geometricamente, que requerem várias observações até se compreender a gravura — se a conseguirem compreender...!!
    Escher baseou-se em figuras geométricas de azulejos mouros e na Cristalografia para criar os seus trabalhos. Mas foi mais longe! Pegou nos seus simples desenhos e repetiu-os em série no plano, aplicando múltiplas deslocações e deformações geométricas do desenho base. Estas séries repetem-se até ao infinito, unicamente limitadas pelos limites do papel!
    De facto, Escher começou por construir as suas ideias com figuras geométricas. No entanto, o truque engenhoso foi substituir as figuras por pássaros, peixes, lagartos... sem criar espaços perdidos! Mas nunca abandonou os ideais geométricos da translação, simetria, rotação e inclinação. De um modo geral, Escher substituiu as aborrecidas figuras geométricas por outras mais belas e atraentes, criando um maior sentido do uso da Geometria.
    Vida e Obra
    Se, depois desta pequena introdução, ainda estiveres interessado... poderás saber bastante mais da sua vida em World of Escher. Esta deve ser a primeira página a ser acedida, pois tem a maior concentração de informação sobre Escher. Além de uma Biblioteca (Library), inclui ainda uma loja de Souvernirs, um Concurso (experimentem), e uma Galeria de Arte. Nesta, clica sobre o ficheiro para ter uma análise e melhor reprodução.
    Se quiseres uma maior colecção de obras, dirige-te à pagina de David Mcallister ou ThinkQuest 1997 Team 11750. Em ambos os casos, não te esqueças de clicar sobre as obras, para teres uma imagem maior. Se achares que não é suficiente, ou a última pecar pela lentidão de acesso, experimenta (aconselhável) um dos dois sites de FTP: o SUNET ou o de Yale.
    A Matemática
    Perante tanta Arte, falta-nos ainda a nossa querida base científica: a Matemática. A informação sobre este tópico é quase inexistente. Mas, com muito esforço, consegui! Nesta Turma de Matemática encontras análises de várias obras, com mini-exposições da técnica usada. Observa bem as páginas introdutórias, onde se mostram estudos gerais de aplicações simples. Aprenderás mais aqui, do que nas análises singulares. Repara nas pequenas alterações feitas; nas interpenetrações de figuras contíguas, alterando-lhes a cor; na inclinação das figuras. Aconselho vivamente a visita a esta página, pois é muito atraente e cativante. Este factor é condicionante para entender a complexidade da Geometria de Escher.
    Uma outra página, mais complexa, é a de William Chow Aqui tenta-se explicar esta teoria de grafismos, para a aplicarmos a programas de computador. Infelizmente, a inexistência de imagens dificulta muito a sua compreensão. Por isso, é prioritário visitares a primeira página, e, só depois, esta.
    Um Desafio...
    Em todas as páginas, os infonautas são desafiados a criarem um gráfico à la Escher!! Toma como exemplos os de Jim McNeill ou os de HansKuiper. Esta última tem uma vasta colecção de links sobre este tema. Admira-te!!
    Mas se, ainda assim, existir dificuldade em perceber toda esta Geometria de Escher, faz como eu: tenta criar as tuas próprias figuras. Será difícil, a princípio, mas muito cativante. Este é o verdadeiro encanto desta arte.
    Para te facilitar, dar-te-ei algumas dicas. Toma o meu molde como exemplo.
Comecei com uma figura muito simples que me parecesse fácil de encadear (um peixe), e, só mais tarde, crieivariações; eis o resultado. É importante que esta simples figura tenha uma simetria, mesmo que só aproximadamente, como a minha. Facilitará bastante o desenho do molde, se o inserires num rectângulo. (Se quiseres estar em vantagem relativamente a Escher, trabalha num computador.) Desenha só uma das metades da figura, criando uma segunda simetria implícita, e tenta criar novos moldes baseados no primeiro! Ao repetires o molde na tua obra, aplicando-lhe transformações geométricas, irás reparar que metade da vizinhança exterior é um cópia da metade interior do molde; parece óbvio (repara no meu molde final e na respectiva "obra"!), mas se observares os trabalhos dele, este segredo não é tão evidente. Logo, as várias silhuetas formam conjuntos sem quaisquer espaços perdidos; este ponto fulcral confunde o nosso pensamento, e é aqui que Escher demonstra a sua genialidade!


sexta-feira, 10 de março de 2017

Jean-Baptiste Fourier

(1768 - 1830) Matemático, professor e burocrata público francês, nascido em Auxerre, conhecido pela elaboração das famosas séries de Fourier e as notáveis contribuições no campo da egiptologia. Filho de um alfaiate e educado numa escola de monges beneditinos onde desde cedo demonstrou seus dotes matemáticos. Teve participação ativa na revolução francesa (1789), cujos ideais o atraíram para a política. Tornou-se professor de matemática seguidamente na École Militar de Auxerre, na recém-criada École Normale (1795) e finalmente na École Polytechnique (1796). Junto com Monge, patrocinado oficialmente, entrou para a Legião da Cultura de Napoleão (1798), acompanhou Napoleão Bonaparte ao Egito, onde dedicou-se à pesquisa arqueológica e, por isso, foi nomeado (1798) secretário do Institut d'Egypte, fundado por Napoleão no Cairo, e escreveu Description de l'Egypte.

Voltando à França exerceu vários cargos públicos, por exemplo, prefeito de Grenoble (1802), e começou a escrever enfaticamente sobre matemática. Com a queda de Napoleão, deixou a política e limitou-se à vida acadêmica em Paris, como membro de várias sociedades científicas.

Condecorado com o título de barão (1809) ganhou um prêmio da Académie por um ensaio sobre a teoria matemática da condução do calor (1812). Também formulou um importante método para análise de funções periódicas. Entrou para a Académie des Sciences (1817), tornando-se depois seu secretário perpétuo (1822), ano em que publicou o seu célebre Théorie analytique da la chaleur (1822), onde demonstrou que a condução do calor em corpos sólidos poderia ser expressa por séries matemáticas infinitas. As séries de Fourier assim obtidas aplicam-se a grande número de problemas físicos e matemáticos, inclusive como base das operações em mecânica quântica.

quarta-feira, 8 de março de 2017

Isto é Matemática T01EP13 Gasosa e Vinho

terça-feira, 7 de março de 2017

Isto é Matemática T01E12 O Teorema de Pitágoras

segunda-feira, 6 de março de 2017

Isto é Matemática T01E11 Sai Uma Dose de Absurdo No Espeto

domingo, 5 de março de 2017

Isto é Matemática T01E10 Juras & Juros

sábado, 4 de março de 2017

Isto é Matemática T01E09 O Pi Existe

sexta-feira, 3 de março de 2017

Isto é Matemática T01E08 Sorte, Azar ou Matemática

quinta-feira, 2 de março de 2017

Isto é Matemática T01E07 Il Cavalieri

quarta-feira, 1 de março de 2017

Isto É Matemática T01E06 Um Novo Paradoxo .

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Isto É Matemática T01E05 O paradoxo do barbeiro - parte 1

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Isto é Matemática T01E04 - O efeito borboleta

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Isto é Matemática T01E03 - O bilhar, o dentista e o Teatro São Carlos

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Isto é Matemática T01E02 - Como é que o google googla


sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Isto é Matemática - T01E01 - Reinventar a roda

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Matemática - Exercícios 7ºAno - Parte 3


Download 1 - Dropbox
Download 2 - Mega
Download 3 - Google Drive
Download 4 - Box

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Matemática - Exercícios 7ºAno - Parte 2


Download 1 - Dropbox
Download 2 - Mega
Download 3 - Google Drive
Download 4 - Box

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Matemática - Exercícios 7ºAno - Parte 1


Download 1 - Dropbox
Download 2 - Mega
Download 3 - Google Drive
Download 4 - Box

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Matemática - Vídeo - Truques matemáticos

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Alan Turing

Alan Turing (1912-1954) foi um matemático e cientista da computação inglês, estudioso do sistema binário. Criou a máquina de Turing, no qual reformulou os conceitos sobre algoritmos. Alan Mathison Turing nasceu em Paddington, oriundo de família tradicional. Seu pai, Julius Mathison, trabalhava no Serviço Civil Indiano, na índia, onde conheceu Ethel Sara Stoney, com quem se casou. Teve uma infância rígida e estudou na tradicional Escola Sherbourne. 

O interesse de Turing pelas ciências, segundo sua mãe, atrapalhava suas atividades escolares. Na adolescência, conheceu o amigo Christopher Morcom, que tinha grande interesse pela matemática e por quem sentiu atração, descobrindo-se homossexual. Depois da morte de seu amigo, em 1932, Turing quis aprofundar seus estudos sobre matemática. Aos 24 anos, empreendeu estudos sobre uma máquina onde pudesse desenvolver operações e símbolos com regras próprias. Alan Turing ganhou prêmios na universidade pelos trabalhos que realizou sobre teoria da probabilidade. 

Na segunda guerra, trabalhou no serviço secreto britânico incumbido de desvendar e quebrar os códigos alemães-descriptografia, usando, entre outras técnicas, o método bombe. Depois da guerra, trabalhou no Laboratório Nacional de Física do Reino Unido onde pesquisou e trabalhou no projeto para o programa armazenado de computador, o ACE. Interessou-se também por química, quando previu as reações químicas intituladas Belousov-Zhabotinsky. Alan Turing enfrentou um processo criminal, já que na Inglaterra, o homossexualismo era considerado crime. Realizou tratamento com castração química para não ser preso. Alan Turing morreu aos 42 anos. Sua biópsia detectou cianureto, o que levou a hipóteses de suicídio, embora sua mãe acreditasse que o fato ocorrido tenha sido de forma acidental. Alan Turing é considerado o pai da informática.

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Adam Riese

1492 - 1559

Matemático algebrista alemão nascido em Staffelstein am Main, conhecido pelo uso pioneiro de cálculos em números arábicos em vez da utilização dos ábacos, introduzindo a matemática com algarismos indo-arábicos no Ocidente, e também conhecido como O grande, pelo trabalho desenvolvido na área da matemática computacional. Trabalhando como engenheiro civil em uma empresa de mineração saxônica, escreveu uma série de livros aritméticos comerciais populares empregando métodos computacionais com algarismos indo-arábicos em vez dos contadores tradicionais, como Rechenung auff der Linihen (1518) e o Rechenung auff der Linihen und Federn (1522), tornando-se o mais famoso e o mais influente aritmético alemão do século XVI. Aprofundando-se em álgebra escreveu seu célebre livro no assunto, Die coss (1524), onde manipulou algebricamente expressões quadráticas e e que apenas foi impresso quatro séculos depois (1922). Morreu em Annaberg im Erzgebirge.

Notícia retirada daqui

sábado, 28 de janeiro de 2017

Matemática - Manual de Estatística Aplicada


Download 1 - Dropbox
Download 2 - Mega
Download 3 - Google Drive
Download 4 - Box

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Matemática - Resumo sobre múltiplos e submúltiplos decimais das unidades SI


Download 1 - Dropbox
Download 2 - Mega
Download 3 - Google Drive
Download 4 - Box



terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Matemática - Resumo sobre o Teorema de Pitágoras


Download 1 - Dropbox
Download 2 - Mega
Download 3 - Google Drive
Download 4 - Box



domingo, 22 de janeiro de 2017

Matemática - Resumo sobre grandezas e unidades SI de base


Download 1 - Dropbox
Download 2 - Mega
Download 3 - Google Drive
Download 4 - Box

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Matemática - Resumo sobre Medidas Lineares


Download 1 - Dropbox
Download 2 - Mega
Download 3 - Google Drive
Download 4 - Box



quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Matemática - Resumo sobre factores de conversão de unidades


Download 1 - Dropbox
Download 2 - Mega
Download 3 - Google Drive
Download 4 - Box

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Matemática Aplicada às Ciências Sociais - Textos de Apoio - Árvores


Download 1 - Dropbox
Download 2 - Mega
Download 3 - Google Drive
Download 4 - Box



sábado, 14 de janeiro de 2017

Matemática Aplicada às Ciências Sociais - Textos de Apoio - Problema do Caixeiro-viajante


Download 1 - Dropbox
Download 2 - Mega
Download 3 - Google Drive
Download 4 - Box



quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Matemática Aplicada às Ciências Sociais - Textos de Apoio - Grafos de Hamilton


Download 1 - Dropbox
Download 2 - Mega
Download 3 - Google Drive
Download 4 - Box



terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Matemática Aplicada às Ciências Sociais - Textos de Apoio - Eulerização / Semieulerização


Download 1 - Dropbox
Download 2 - Mega
Download 3 - Google Drive
Download 4 - Box


domingo, 8 de janeiro de 2017

Matemática - Textos de Apoio - Grafos Eulerianos


Download 1 - Dropbox
Download 2 - Mega
Download 3 - Google Drive
Download 4 - Box



sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Matemática - Grandezas e Unidades (Derivadas) do SI


Download 1 - Dropbox
Download 2 - Mega
Download 3 - Google Drive
Download 4 - Box



quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Matemática - Manual de Estatística Aplicada - Guia do Formando


Download 1 - Dropbox
Download 2 - Mega
Download 3 - Google Drive
Download 4 - Box

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Matemática - Informação para o teste de Avaliação de Matemática A – 10º ano


Download 1 - Dropbox
Download 2 - Mega
Download 3 - Google Drive
Download 4 - Box

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos